As empresas interessadas em atuar como certificadoras, que atendam os requisitos estabelecidos no Regimento Interno do Pacto, deverão entrar em contato com uma das Homologadoras credenciadas através dos contatos abaixo para se submeterem à formação exigida no referido regimento:

      HOMOLOGADORAS

      AFROREGGAE
      william.reis@afroreggae.org
      21 997351557 



      A ONG iniciou o seu trabalho e inaugurou seu primeiro Núcleo Comunitário de Cultura, o Centro Cultural Waly Salomão em Vigário Geral. Inicialmente, o grupo passou a oferecer oficinas de reciclagem de lixo, percussão e de dança afro dentro da favela. O trabalho da instituição se expandiu e alcançou os moradores das favelas de Parada de Lucas, Cantagalo, Complexo do Alemão, da Penha e outros municípios, como Nova Iguaçu.

      O AfroReggae desenvolve projetos em áreas pobres, violentas e muitas vezes comandadas pelo tráfico de drogas. Além da atuação nos núcleos, por meio de oficinas, aulas, eventos, entre outros, o grupo também passou a trabalhar na formação de grupos artísticos, programas de televisão, publicações sobre temáticas sociais, entre outros, como atividades complementares de educação, cultura, lazer e Direitos Humanos.

      EDUCAFRO
      pacto@educafro.org.br
      11 98677-6766 


      O objetivo da EDUCAFRO é reunir pessoas voluntárias, solidárias e beneficiárias da causa racial, que lutam pela inclusão de negros, em especial, e pobres em geral, nas universidades públicas, prioritariamente, ou em uma universidade particular com bolsa de estudos, com a finalidade de possibilitar empoderamento e mobilidade social para população pobre e afro-brasileira.

      A Educafro tem a missão de promover a inclusão da população negra (em especial) e pobre (em geral), nas universidades públicas e particulares com bolsa de estudos, através do serviço de seus voluntários/as nos núcleos de pré-vestibular comunitários e setores da sua Sede Nacional, em forma de mutirão.





      INSTITUTO HOJU
      Administrativo@institutohoju.org.br
      21 977315726 


      Nascido do ventre de mulheres negras moradoras do Morro de Mangueira, iniciou suas atividades no campo educacional. Primeiramente com “reforço escolar”, seguindo a formação continuada e a preparação de crianças, adolescentes e jovens negros, negras e pindorâmicos para o exercício da igualdade de oportunidades na sociedade brasileira. Voltado à políticas afirmativas e a equidade socioeconômica, a instituição mantém parceria público-privadas para potencializar as ações empreendidas.

      Atualmente ao longo do ano, os projetos atingem cerca de 10 mil pessoas, entre atendimentos de orientação jurídica, clínica psicológica, terapia ocupacional, cursos de formação continuada, cursos de extensão, seminários, workshops, cursos de idiomas, cursos preparatórios, democratização do acesso às plateias de teatros e cinema, dentre outros.

      INSTITUTO ETHOS
      atendimento@ethos.org.br
      11 3897-2400

      O Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social é uma OSCIP cuja missão é mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerirem seus negócios de forma socialmente responsável, tornando-as parceiras na construção de uma sociedade justa e sustentável.
      Criado em 1998 por um grupo de empresários e executivos da iniciativa privada, o Instituto Ethos é um polo de organização de conhecimento, troca de experiências e desenvolvimento de ferramentas para auxiliar as empresas a analisar suas práticas de gestão e aprofundar seu compromisso com a responsabilidade social e o desenvolvimento sustentável.

      As empresas são importantes agentes de promoção do desenvolvimento econômico e do avanço tecnológico e possuem importante influência nas transformações do planeta. Por isso, sua participação e engajamento são cruciais para a construção de um mundo melhor, ao lado dos esforços do Estado e da sociedade civil.

      CEAP
      ceap@ceaprj.org


      O Centro de Articulação de Populações Marginalizadas – CEAP – é uma organização social privada, sem fins lucrativos, sem vinculação partidária ou religiosa fundada no Rio de Janeiro em 1989 por ex-internos da antiga Fundação Nacional do Bem-Estar do Menor (Funabem), com apoio de representantes da comunidade negra e do movimento de mulheres e demais movimentos sociais. A recorrente violação dos direitos fundamentais das classes menos favorecidas foi a grande inspiração para a criação do CEAP.

      O Centro de Articulação de Populações Marginalizadas é uma organização sem fins lucrativos atuante no combate a intolerância religiosa e racismo.








      HOMOLOGADORAS:

      São organizações que farão a capacitação, habilitação e homologação de instituições de auditoria, consultoria e certificadoras sobre a implementação, acompanhamento e definição do Índice ESG de Equidade Racial (IEER) nas empresas e organizações, para efeitos do Novo Protocolo ESG para Equidade Racial no Brasil.
      Requisitos:
      - Ser preferencialmente uma organização sem fins lucrativos, formalmente constituída há mais de 3 (três) anos, que gere conhecimento e experiências voltados para o desenvolvimento de programas e projetos de promoção da igualdade racial;
      - Ser uma instituição reconhecida por entidades do movimento negro, através de sua atuação na promoção da equidade racial;
      - Atuar no combate à desigualdade racial, por meio de parcerias com movimentos sociais, organizações privadas e governamentais no âmbito nacional;
      - Ter expertise como assessoria/consultoria, desenvolvimento de pesquisas e treinamento nas áreas de educação, direitos humanos, formação profissional e igualdade racial;
      - Ser liderada por diretoria ou coordenação composta por 51% (cinquenta e um por cento), ou mais, de pessoas autodeclaradas negras.

      CERTIFICADORAS:

      Atuarão como auditoras e/ou certificadoras da implementação, acompanhamento e definição do IEER pelas empresas, através do monitoramento anual das ações afirmativas desenvolvidas e verificação dos compromissos de Investimento em Equidade Racial contemplados no Novo Protocolo ESG para Equidade Racial no Brasil.
      As Certificadoras estabelecerão critérios de auditoria/certificação de acordo com a realidade da empresa e seu setor, desde que dentro de parâmetros mínimos definidos pelas organizações Homologadoras.
      Requisitos:
      - Ter sido capacitada e validada por uma das organizações homologadoras do Novo Protocolo ESG para Equidade Racial no Brasil;
      - Ser uma organização constituída há mais de 3 (três) anos, com ou sem fins lucrativos, com comprovada experiência de prestação de serviços de qualidade em recursos humanos ou certificação de outros índices de qualidade, gestão ou protocolos ESG;
      - Possuir iniciativas para aglutinar os padrões de mensuração e divulgação de informações ESG, seguindo o novo protocolo ESG Brasil;
      - Atestar e comprovar atuação e compromisso com as boas práticas de diversidade em suas organizações e nas suas stakeholders;
      - Comprovar o atingimento de score mínimo no Índice ESG de Equidade Racial e atender a premissa de garantir consultores negros para as empresas assistidas pelo Pacto.

          Associação Pacto de Promoção da Equidade Racial - CNPJ 44.807.134/0001-94
          Fale Conosco: contato@pactopelaequidaderacial.org.br
          © Copyright 2022 - Pacto de Promoção da Equidade Racial
          All Rights Reserved.